quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Vivências de Erasmus




Inês Santos, estudante de Turismo na Escola Superior de Educação de Coimbra. A vontade de alargar horizontes e querer saber mais sobre outras culturas fez com que esta jovem de apenas 19 anos embarcasse na aventura de Erasmus. 

 
O que é que te levou/motivou a quereres viver a experiência de Erasmus?
 
Muitas foram as razões que me levaram a realizar a experiência Erasmus mas a principal foi o desejo de conviver com pessoas de todo o mundo e de estudar fora do meu país de origem. Para além disto, muitas foram as pessoas que me incentivaram a realizá-lo como a família e os amigos, pois seria uma oportunidade para crescer enquanto pessoa, desenvolver capacidades e obter novas aprendizagens. 


Porquê Madrid?
 
Madrid porque é uma das cidades europeias que mais me cativa. Pela vida citadina, pelo idioma, hospitalidade e até a sua gastronomia. Sempre tive o desejo de viver em Espanha, e não podia ter elegido melhor cidade do que Madrid. São muitas as atrações existentes na cidade e a comunidade Erasmus é realmente forte. 

 Quando chegaste quais foram as principais barreiras/dificuldades com que te deparaste?
 
Quando cheguei, as principais barreiras com que me deparei foram mesmo relacionadas com o grau de dificuldade das disciplinas integrantes. O curso de turismo, do qual eu faço parte, em Espanha, tem a duração de quatro anos tendo então uma complexidade maior, juntando ao facto de as aulas serem lecionadas em Espanhol. Apesar disso, os colegas da turma sempre apoiaram os estudantes Erasmus, e ajudaram-nos em tudo o que precisámos.

Notaste muitas diferenças entre o sistema de ensino português e espanhol?
 
Como referi anteriormente, são notórias as diferenças entre os sistemas de ensino. Eu estive a estudar na universidade autónoma de Madrid, sendo a minha experiência relacionada com essa. Lá, o grau de complexidade é maior, mas apesar disso os professores são igualmente competentes e muito organizados.
Outra das diferenças é a realização de apenas um exame por disciplina, e por semestre, não tendo a oportunidade de realizar duas frequências, o que é bastante diferente do ensino português, e nesse aspeto sinto que foi uma desvantagem para mim. 

Estar longe da família e amigos nem sempre é fácil. Consideras que a experiência te enriqueceu a nível pessoal? Em que sentido?
 
Sem dúvida que a experiência me enriqueceu e bastante, a nível pessoal uma vez que me tornei muito mais independente e autónoma no meu dia-a-dia e preparou-me para situações futuras.
Estar longe dos que mais gosto, apesar de difícil fez-me perceber o quão são importantes e fez me acima de tudo dar valor a pequenas coisas, que na minha vida em Portugal não dava importância.

A experiência permitiu que tivesses contacto com pessoas de outras culturas?
 
Ao longo da minha experiência, conheci pessoas de todo o mundo: alunos da Alemanha, França, Itália, Polónia que tal como eu estavam longe de casa. Penso que o melhor que retiro desta experiência são os amigos que fiz enquanto realizei Erasmus, mesmo portugueses que hoje são grandes amigos.

 Pensas que a experiência terá enriquecido o teu currículo profissional?
 
A nível profissional penso que terá sido uma mais-valia, uma vez que é sempre uma experiência ótima para o currículo, e para além disso, desenvolvi as minhas competências a nível do espanhol, idioma que não dominava anteriormente, e que atualmente falo fluentemente.
Para além disto, abriu-me algumas portas posteriormente, uma vez que consegui um estágio em Espanha também e por isso, foi sem dúvida muito benéfico profissionalmente.

O que é que trouxeste de melhor da tua aventura por Madrid?
 
De melhor, trouxe todos os momentos passados com os outros estudantes Erasmus que jamais esquecerei. A partilha de culturas e o convívio entre todos foi o que mais trouxe de positivo desta experiência.

 Recomendas a experiência?
 
Recomendo a todos a experiência, porque é uma oportunidade única de conhecer outras cidades, outras pessoas, outras culturas que são uma mais-valia para o nosso crescimento a nível profissional e pessoal. Para além disso, e no meu caso dão -nos motivação para aceitar outros desafios semelhantes e sair da nossa zona de conforto.
Incentivo todos os estudantes que ponderam realizar Erasmus, pois é uma experiência verdadeiramente importante que fica marcada para o resto das nossas vidas. 

Carolina Cunha
Grupo 10