sexta-feira, 31 de maio de 2013

vox pop - Coro da capela da universidade de coimbra

https://soundcloud.com/jlcarvalho/sequence-01

Por: Jocelyne de Carvalho

Entrevista à presidente da Apaff

Entrevista à presidente da Associação Protecção de Animais da Figueira da Foz.



Por: Cristiana Peres

Compilação de trabalhos - Jardim Botânico

-->
Tendo como tema o Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, tomei em consideração apresentá-lo e identificá-lo nos mais diferentes meios possíveis. Em primeiro lugar, um trabalho visualmente atractivo, “O nosso dia no parque”, que remete à fragilidade de um terreno que se estende por 13 hectares e que está repleto de flora e fauna, e mesmo assim, por vezes, não damos atenção aos mais pequenos detalhes, tão ou mais interessantes que a imagem maior. Em formato vídeo, decidi tentar criar um pequeno vídeo promocional capaz de realçar alguns pormenores interessantes do Jardim, aproveitando a luz natural e a própria boa-disposição do sítio. A infografia "O Botânico em Imagem" apresenta, de um modo muito geral, as actividades e as exposições, colecções, e projectos presentes no Jardim Botânico. É uma maneira muito simples de tentar integrar o que no Botânico melhor, e de maior valor, existe. Em formato de texto, "O Jardim Botânico nos olhos do Mundo" tenta mostrar a importância e o reconhecimento internacional do mais importante espaço verde de Coimbra, e estabelece a relação entre o público e o Jardim em si. Em último lugar, e a tentar capitalizar com os novos meios de comunicação por áudio, houve a tentativa de promover o espaço através de um podcast simples, capaz de passar em qualquer rádio ou meio do género.

Eduardo Oliveira

O Botânico em Podcast - Audio promo



Eduardo Oliveira

O Jardim Botânico nos olhos do Mundo

-->
O Jardim Botânico de Coimbra atrai as atenções de todos os aficcionados pela natureza, assim como no passado mês de Março, quando recebeu uma doação de dez mil orquídeas. As plantas, cedidas por dois jardineiros holandeses especializados, fazem parte de uma das maiores colecções europeias, segundo fonte universitária, e ficarão albergadas por trinta anos. O objectivo, para além do estudo destas plantas, será a criação de um orquidário em exposição permanente, bem como de visitas guiadas para um melhor aproveitamento geral da situação.

São colecções como estas que mantêm o Botânico na mira de todo o tipo de actividade, até em questões de cinema turístico: a produtora Terra Líquida realizou um filme intitulado “Inverno no Jardim”, onde se dá um destaque assombroso à natureza viva presente no Botânico. O filme será apresentado por todo o mundo, e estando disponível online (aqui), permite dar a conhecer um lado mais frio e despido de um dos maiores espaços verdes da cidade de Coimbra.

Eduardo Oliveira

O Botânico em Imagem


Eduardo Oliveira

Jardim Botânico da Universidade de Coimbra - Promo



Eduardo Oliveira

Associação Protecção de Animais da Figueira da Foz

A Histórica Coimbra

     A cidade de Coimbra teve a sua carta foral oficial a 1111, por D. Henrique. A partir desta data, muitos edifícios foram construídos, tornando-se monumentos históricos para a cidade.
    
     Na margem direita do Rio Mondego, encontramos vários locais emblemáticos da cidade. A baixa da cidade é um dos locais de maior atracção com o seu comércio tradicional. Ainda nesta zona, a Igreja de Santa Cruz é um local a ser visitado por todos. A alta da cidade também apresenta vários locais de interesse, desde o Arco da Almedina até a Sé Velha. Por fim, encontramos a Universidade de Coimbra, o símbolo maior da cidade.

     
     Quando nos deslocamos para a outra margem do Rio Mondego, atravessando uma das três pontes possíveis, encontramos um conjunto de monumentos igualmente históricos para a cidade.Situados em Santa Clara, os espaços com maior destaque são, entre vários, a Quinta das Lágrimas, o Mosteiro de Santa Clara-a-velha e o Convento de Santa Clara-a-Nova.

Por João Pedro Rodrigues

Da Baixa até à Alta



Por João Pedro Rodrigues

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Coimbra da história ao conhecimento


Coimbra é conhecida como a "Cidade do Conhecimento" ou "Cidade dos estudantes", especialmente por ter uma das mais antigas e prestigiadas universidades da Europa, a Universidade de Coimbra (UC). Contudo com o passar dos anos e com a presente crise económica o número de candidaturas à Universidade de Coimbra apresentou um número decrescente nos últimos três anos. (Ver infografia)
A nível cultural e geográfico, actualmente, toda a Alta Universitária e Rua da Sofia (onde a Universidade nasceu) estão em procedimento de modernização no âmbito da candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial da Humanidade da UNESCO. (ver texto).
Coimbra é também conhecida como “cidade dos amores”, pois foi nela que aconteceu o amor proibido de D. Pedro I e D. Inês, que inspirou poetas e escritores. A sua história continua a fazer parte do património da cidade, bem como os inúmeros monumentos que se encontram espalhados pela cidade de Coimbra que afirmam o seu passado histórico. (Ver vuvox).
Por fim, esta cidade de referência em Portugal e no mundo, é a sede distrito da região centro e é também conhecida pelos seus fados e pelas suas tradições, sendo a queima das fitas, uma das maiores, se não a maior tradição coimbrã, sendo também a maior festa estudantil da europa. (Ver video). Coimbra é, acima de tudo, conhecida pelo seu vasto património histórico e por ser uma terra de convívio e boémia estudantil. (Ver podcast).
 
Por: Fátima Pereira

 

Vox Pop Queima das Fitas Coimbra 2013

http://www.youtube.com/watch?v=PTWt5a0mDDw

Por: Fátima Pereira

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Texto com compilação de trabalhos




O Parque Verde do Mondego / Coimbra

    O Parque Verde do Mondego, é um parque que se situa na Cidade de Coimbra. Trata-se de um imenso espaço verde que foi inaugurado em 2004 e abrange as duas margens do rio Mondego, com quilómetros de passadeiras, bares, restaurantes e respectivas esplanadas, parques infantis, dezenas de patos, exposições temporárias.
     A ponte Pedonal Pedro e Inês que foi inaugurada em 2006 é também um símbolo do parque e liga as duas margens do rio.
    Praticamente todos os anos na época de maior precipitação as margens do rio sobem imenso e parte do parque fica submerso, o que durante dias, acaba sempre por causar prejuízo e transtorno às pessoas que lá trabalham e outras que queiram lá passear.
    Contudo, muitas pessoas residentes em Coimbra mas também muitos turistas, aproveitam os dias de bom tempo para puderem passear pelo parque e apreciar a sua beleza e conforto, que vêem nos preços dos produtos dos cafés e restaurantes o único problema.
    O parque agrada a todas as pessoas que lá passam, e não há um dia de sol em que não esteja repleto de pessoas que reconhecem a importância do espaço verde para a Cidade, sendo que é o único parque do género em Coimbra, após ter sido fechado parte do Choupal.
    Assim o parque acaba por ser uma importante referência da cidade como espaço de lazer e entretenimento, tanto para quem é de Coimbra como para quem cá passa.

Eduardo Fortunato







Eduardo Fortunato

ParqueVerde



Eduardo Fortunato

Mealhada das Maravilhas

   Iniciámos a nossa visita pelo concelho da Mealhada com um passeio pelo Parque da Cidade. Este é um espaço onde os mealhadenses se reunem para praticar desporto, passear e conviver. É um dos locais preferidos da população, pois liga a natureza ao bem-estar.
Relativamente à população do concelho, esta é maioritariamente adulta. Porém, vemos que o número de jovens é quase idêntico ao de idosos, o que faz com que a população esteja bastante equilibrada em ambas as fachas etárias.
   Na freguesia do Luso, uma das freguesias do concelho, situa-se um grande chamariz para a localidade. A Mata do Bussaco, que conjuga em si natureza, religião e história, é um dos pontos de mais interesse da Mealhada, sendo visitada por inúmeros turistas. Claro está que os habitantes locais tambem gostam de passar algum tempo pelo Bussaco e inúmeras são as actividades que lá se organizam, desde a Via-Sacra até à Romaria da Ascensão. Esta Romaria centenária é realizada todos os anos na quinta-feira da Ascensão, feriado municipal da Mealhada, e tende a preservar algumas tradições através dos grupos de rancho folcolórico da zona.
   Por último, mas não menos importante, falámos das 4 Maravilhas da Mesa da Mealhada. Todos associam o leitão à Mealhada, mas esta tem mais para oferecer a nível gastronómico. A água do Luso, conhecida mundialmente, o pão da Mealhada, com a sua reza para levedar e o vinho da região, juntam-se ao famoso leitão, detentor do prémio das 7 Maravilhas da Gastronomia de Portugal, para assim criar um banquete digno dos Deuses.
   A Mealhada é um concelho vivo, com vários locais de interesse e onde se encontra um restaurante a cada esquina. Por tudo isto, e por tudo o que ficou por contar, este concelho merece ser visitado por todos.

Por: Joana Amado

Romaria da Ascensão


Por: Joana Amado

Rumo até ao mercado

Vuvox -  Rumo até ao mercado:



Por: Diogo Sousa

terça-feira, 28 de maio de 2013

Condeixa-a-Nova conhecida pelas Histórias do Quelhorras

Por Soraia Pinheiro

Estação Ferroviária Coimbra-A




Por: Ana Mota

Estudar em Coimbra

Sofia Maia, estudante do segundo ano de Estudos Artisticos na Universidade de Coimbra, falou-nos da sua experiência como estudante. 




Por: Marcelo Carvalho

Infografia "Coimbra, a cidade dos estudantes"

mC title=
easel.ly

Por: Marcelo Carvalho

Onde está a Magia?

Podcast: Onde está a Magia?



Por: Diogo Sousa

Coimbra, nossa Coimbra!




Por: Marcelo Carvalho

Promo Mercado D. Pedro V

Vídeo Promocional ao Mercado Municipal D. Pedro V:



Música: OQueStrada - Eu E O Meu País
Por: Diogo Sousa

Andando por Coimbra










Por: Marcelo Carvalho

Mercado D. Pedro V

O mercado municipal D. Pedro V, situado em Coimbra é um dos mais relevantes mercados a nivel nacional e principalmente a nivel regional. Conta com mais de 400 produtores de toda a região que ajudam a desenvolver esta actividade antiga porém persistente.

Os mercados sempre ajudaram a desenvolver o comércio na zona onde eram implementados, assim o D. Pedro V não foge a regra situando-se na baixa Coimbrã, zona de comercio da cidade Coimbra. Porém, ja lá vai o tempo em que era um grande iman de consumidores. “Hoje preferem cores bonitas, não interessando de onde vêm e como foi plantado...”  diz-nos  Adelina Pereira, comerciante de fruta no Mercado há mais de 15 anos. “Isto era bom quando não havia supermercados ou pior ainda o Euro” confessa nos o Sr. Armindo que tem um dos mais antigos locais de venda no mercado.

Apesar do mercado ao longo dos anos ter vindo a perder afluência,   não deixa de ser um grande marco na cidade onde várias familias ainda contam com os seus produtos puramente nacionais.

Ao longo dos anos o mercado tem, também, desenvolvido várias actividade junto dos mais jovens , onde leva as escolas do primeiro ciclo a perceberem o seu funcionamento como tambem a grande variedade de produtos lá existentes. Há também uma parceria com a Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra onde uma vez por mês fazem o “Sábados no Mercado com a Escola de Hotelaria”. Aqui são realizadas várias receitas culinárias com os alunos da escola e os vendedores do mercado desenvolvendo, assim, as capacidades e as relações dos dois lados.

Por: Diogo Sousa

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Vida animal - diferentes maneiras um objetivo


A preservação da vida animal está cada vez mais presente na vida das pessoas. Com uma preocupação crescente com o equilíbrio do planeta, devido a todas as mudanças que neste têm ocorrido, sejam elas por “culpa” do Homem ou naturais. O cuidado com a vida animal também aumenta e começa a existir um amadurecimento das pessoas na forma como vêm a vida animal e a forma como ela equilibra o nosso ecossistema.

No nosso planeta, atualmente, existem inúmeras espécies em vias de extinção. Mas existem parques e centros de reprodução que vão tentando impedir a extinção destas espécies. Exemplo disso é o Etosha National Park (textosituado na Namíbia, a 400km da capital Windhoek que é um dos maiores e mais importantes parques de vida selvagem do Mundo. O Etosha não interfere com a vida animal mas mantem condições propícias a que os seus animais estejam protegidos. (vuvox
Mais perto de nós, em Portugal, existe o felino mais ameaçado do Mundo, o Lince Ibérico. O nosso país tem vindo a fazer vários “esforços” para que a espécie não seja extinta. Recuperar o habitat natural do lince ibérico e a criação do centro de reprodução do Lince Ibérico, em Silves, foram algumas medidas que Portugal tomou para manter o Lince Ibérico no território. (infografia)

Numa outra vertente mas não menos importante existem as instituições de proteção de animais. Estas instituições, com meios reduzidos que vivem sobretudo de angariações de fundos, bancos alimentares para animais, esforço de voluntários e solidariedade das pessoas.(podcast) Vão recolhendo e cuidando dos seus animais da melhor forma que conseguem. Bem perto de nós existe a Associação de Proteção de Animais da Figueira da Foz, que tem mais de 300 animais, entre cães e gatos, para adoção. (vídeo)

Por: Cristiana Peres

Etosha National Park



 O Etosha National Park situado na Namíbia, a 400km da capital Windhoek é um dos maiores e mais importantes parques de vida selvagem do Mundo. Com 22.270 km2 de área e centenas de espécies diferentes, muitas delas, em vias de extinção como é o caso do rinoceronte negro.
 Este parque natural é um dos quatro no mundo que permite que os seus animais vivam em estado selvagem e que sejam protegidos. Juntando a vida animal ao lazer o parque permite que os turistas vejam os animais no seu habitat natural com recurso a safaris e visitas, e também, que de desfrutem dos muitos alojamentos que tem para oferecer. Esta combinação (lazer-vida animal) tornou o Etosha National Park uma das áreas mais emblemáticas da Namíbia que todos os anos atrai milhares de turistas.
O parque apesar de não interferir diretamente com a vida animal, mas estabelecendo condições para que os animais se dirijam para lá em épocas de emigração, e se consigam reproduzir, tem um papel importante na preservação e conservação dos mesmos.

Por: Cristiana Peres


Na margem esquerda do Rio Mondego

     No outra margem do Rio Mondego temos Santa Clara, que também tem grandes motivos para ser visitada pelos seus históricos monumentos que são igualmente importantes para a contar a história de Coimbra.
     Deixo informações de três monumentos importante de grande interesse turístico

.

Por João Pedro Rodrigues

Infografia - Datas importantes para a história de Coimbra



Por João Pedro Rodrigues

Universidade de Coimbra

   A universidade de Coimbra foi fundada pelo rei D. Dinis a 1290 em Lisboa mas só anos depois, em 1537 é que esta foi transferida para a cidade de Coimbra, para os edifícios do Paço Real Medieval. 
  Dentro deste espaço podemos encontrar vários locais de destaque, como a Torre da Universidade, a sala dos capelos das armas e do exame privado, a capela de S. Miguel e a biblioteca joanina.
   Ainda dentro do paço das escolas, encontramos a via latina e a porta férrea, símbolos igualmente históricos da universidade.

    Tendo milhares de visitantes por ano, é um dos locais mais reconhecidos da cidade. 


Por João Pedro Rodrigues

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Ceira, uma Vila, uma Freguesia

Ceira é uma freguesia composta por vários locais circundantes e faz parte do Distrito de Coimbra. (Ver Infografia)

A fauna e a flora são variadas, convidando a um passeio pelo fundo de Ceira com a família ou amigos num dia soalheiro. (Ver Vídeo)

A nível cultural a freguesia aposta na música e na tradição, preservando-a e partilhando-a. (Ver Podcast)

A paróquia agrega o coro que se pode ouvir na missa dominical, o agrupamento de escuteiros 309 e a conferência de S. Paulo, nascida em Janeiro de 1966, fruto da dedicação, persistência e boa vontade dos vicentinos a fim de ajudar as famílias mais carenciadas. (Ver Vuvox)




Por: Eva Pina

Ceira ao Natural


Para além de todos os edifícios e das pessoas podemos ver neste vídeo o que tem Ceira de mais bonito e natural, ideal para uma tarde em família num dia de sol.


Por: Eva Pina

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Condeixa-a-Nova

Decidi mostrar um pouco da minha vila, conhecida pelas incontornáveis Ruínas de Conímbriga, já sabem qual é? Bem penso que posso ajudar-vos nesse aspecto. (Ver Vuvox)
            Pois, é verdade, estou a falar dessa mesma vila situada a  15 quilómetros de Coimbra… É melhor não estar aqui a “maçar-vos” dêem uma vista de olhos no texto que vos dá a conhecer além da parte histórica um pouco do que Condeixa tem. (Ver Texto)
Como Condeixa não é só Museus, Igrejas e, até a Rádio, também há que valorizar todas as freguesias que Condeixa-a-Nova tem e, onde vemos qual delas a freguesia com mais habitantes, menos habitantes e toda a evolução ao longo dos anos em termos de população. (Ver Infografia)
E nada melhor do que perceber esta vila pelos olhos de uma residente da mesma e, além disto, salva vidas como bombeira voluntária no quartel de Bombeiros de Condeixa-a-Nova, é uma perspetiva diferente de quem dedica o seu tempo aos outros. (Ver Podcast)
Por fim, nada como terminar com uma história de Condeixa, que muitos residentes, como eu, desconhecem. Desde as invasões francesas, do Quelhorras, desde toda a rivalidade vivida numa época de Reis e Rainhas, Príncipes e Princesas. Não é como os contos de fadas que vimos ou lemos. Esta é uma história real desta vila. (Ver Vídeo)






Por:
Soraia Pinheiro



Condeixa-a-Nova conhecida pelas Histórias do Quelhorras


Por:
Soraia Pinheiro

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Entre Linhas - Estação Ferroviária Coimbra-A

Mesmo no centro da cidade de Coimbra, junto de vários pontos turísticos e emblemáticos desta cidade, situa-se a estação ferroviária “Coimbra-A”. Também conhecida por Estação Nova, foi inaugurada a 18 de Outubro de 1885, contando assim com 128 anos de existência.
Por se encontrar na cidade dos estudantes, esta estação serve de ponto de chegada de muitos jovens, que vindos de vários pontos do país enchem a estação nos dias de partida e de chegada.
Um dos trajectos também muito utilizado pelos estudantes é o com destino à Figueira da Foz, seja no dia da tradicional garraiada ou nos dias de maior calor, o comboio é o meio de transporte utilizado. Com um custo de 2,26 euros e com 1h06 de viagem se chega do centro da cidade às praias da Figueira.
Um dos únicos contratempos deste meio de transporte são as greves da CP (Comboios de Portugal) que ultimamente têm sido uma constante. Com o transporte nem sempre assegurado, os estudantes, que necessitam de se deslocar entre a sua cidade natal e a cidade universitária, por vezes optam por outro meio de transporte como o autocarro. Mas não são os estudantes os únicos afectados, quem utiliza o comboio diariamente para se deslocar para o trabalho também corre o risco de faltar às suas responsabilidades caso não consiga arranjar um meio de transporte alternativo.



Ana Mota

Perspetiva diferente da Vila de Condeixa

Condeixa-a-Nova não é só as Ruínas de Conímbriga, ou Casa-Museu Fernando Namora. Aqui também há heróis, mais conhecidos como Bombeiros Voluntários. Fomos falar com uma bombeira...



Por:
Soraia Pinheiro

terça-feira, 21 de maio de 2013

Ceira Cultural e Educativa

O que existe em Ceira? Escolas? Cultura? Música? Nesta freguesia não se deixou morrer a educação nem a cultura, embora esteja tão próxima da cidade.

Por: Eva Pina

terça-feira, 14 de maio de 2013

Portugal à Beira-Mar


Os portugueses são conhecidos por gostar de comer uma boa sardinhada ou um bom bacalhau. Todos os anos anseiam o verão para irem passar férias para a praia ou simplesmente aproveitar os fins de tarde para irem ver o pôr-do-sol à beira-mar. Não será difícil adivinharmos porquê.

Ora vejamos, Portugal é conhecido pela sua bela costa que vai de Norte a Sul do país: http://www.vuvox.com/collage/detail/06756a16ae. Vêm turistas de muitos países, pois sabem que as terras lusas são conhecidas pelas suas muitas praias distinguidas pela Bandeira Azul (símbolo prestigiante de garantia da qualidade da praia): http://postsdepescada10.blogspot.pt/2013/04/infografia-de-bandeiras-azuis-no-pais.html. Há mais de 200 praias no nosso país que têm o privilégio de ver esta bandeira hasteada todos os anos, na época balnear: http://postsdepescada10.blogspot.pt/2013/04/bandeira-azul-na-costa-portuguesa_9.html.

É ainda de salientar que se temos a oportunidade de comer um bom peixe, podemos agradecer aos pescadores que passam dias e dias em alto-mar para podermos degustar o peixe do nosso mar: http://postsdepescada10.blogspot.pt/2013/05/a-conversa-com-um-pescador.html.

Em suma, se frequentarmos regularmente a praia é essencial que saibamos os significados das bandeiras de segurança e é sempre bom quando a praia está repleta de gente que saibamos completar o provérbio popular ‘Quem vai ao mar…’: http://postsdepescada10.blogspot.pt/2013/05/vox-pop-na-praia.html.

Mélanie Oliveira

Vox Pop na praia

Fomos à praia descobrir como está a cultura geral sobre a praia.
http://www.youtube.com/watch?v=DmGoA0V4b-k&feature=youtu.be

Mélanie Oliveira

Informação vs. Censura

Vox Pop - Informação vs. Censura

Por Amy Gois

Cartaz da Queima de Coimbra 2013

Queima das fitas de coimbra 2013


Podcast de: Fátima Pereira

À conversa com um pescador

O Sr. Manuel tem 45 anos e é pescador há 20. Confessa-nos que descobriu sozinho o gosto pela pesca e que não irá parar tão cedo de ser pescador.

https://soundcloud.com/mel-oliveira-2/conversa-com-um-pescador

Mélanie Oliveira

Bussaco - Natureza, Religião e História


Podcast de Joana Amado

Informação Fast Food


Podcast de Amy Gois